Ademir Cassaro deixa a presidência do Sindicato dos Trabalhadores Rurais no dia 31 de dezembro

Ademir Cassaro assumiu a presidência do sindicato em janeiro de 2010

O produtor rurual e sindicalista Ademir Casaro

O produtor rural e sindicalista Ademir Cassaro

Após quase doze anos na diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares de Nova Venécia e Vila Pavão (STRAF), o sindicalista Ademir Cassaro está deixando o cargo. Em janeiro de 2005 Ele assumiu a secretaria de finanças e em janeiro de 2010 a presidência da entidade.

Em seu lugar,  assume no dia 1º de janeiro de 2018, o atual secretário de finanças  Wasley Darós Cesconetto, eleito em chapa única no último dia 1º de outubro.

No ano que vem Ademir Cassaro, morador do Córrego da Penha, interior de  Nova Venécia,  onde vive com a esposa e duas filhas,  completa 60 anos e deve se aposentar como trabalhador rural.

Ele entrega para seu sucessor um sindicato bem estruturado: sede (Nova Venécia) e duas subsedes (Vila Pavão e Cedrolândia) próprias, novas e ampliadas;  dois veículos novos;  motocicletas; recursos financeiros em caixa e uma carteira com mais de 2.000 sócios ativos.

Segundo levantamentos, na região que envolve os municípios de Nova Venécia e Vila Pavão existem  cerca de 80 produtores rurais considerados médios e grandes, os outros, a maioria absoluta é de pequenos agricultores familiares.

Com a experiência que adquiriu no movimento sindical afirma que são poucas as pessoas que de fato trabalham para alavancar a agricultura familiar. “Estamos vivenciando  um momento crucial em que todos nós estamos perdendo, tanto aqueles que vivem da agricultura, como também, os que dependem dela para viver.  Nesse momento complicado da nossa história é necessário uma participação mais efetiva dos nossos agricultores, bem como das entidades que os representa e dos governantes, mesmo porque todos sabem que o desenvolvimento dos municípios do interior passa pela agricultura”, afirma.

Durante a sua gestão, o STR como também é conhecido, além de crescer em proporção, passou por transformações importantes que mexeram com o movimento sindical.  Em dezembro a direção vai se reunir para fazer um balanço dos últimos anos de gestão e traçar as metas para os próximos anos.  Na entrevista, a seguir,  Ademir  enumerou e comentou as principais conquistas da entidade nos últimos anos. Confira:

A gestão

 “Lutamos. Não fizemos tudo que precisa ser feito, mas demos o melhor de nós. Melhoramos a estrutura física da sede e das duas subsedes. Isso foi o marco da nossa administração; através de campanha e trabalho de base que implementamos,  conseguimos trazer de volta para o sindicato um grande número de sócios, incluindo agricultores que estavam afastados a décadas e isso se refletiu financeiramente, fez o sindicato crescer muito”.

Moradias no interior

“Nesses 12 anos conseguimos viabilizar 107 moradias dignas para os agricultores familiares de Nova Venécia e Vila Pavão, ou seja, contribuímos  para melhorar a qualidade de vida dessas pessoas na comunidade onde vivem, e isso é uma grande conquista, vez que até 2005 não havia sido feito nada neste sentido”.

Patrulhamento no interior

“Lutamos muito para implantar o patrulhamento policial no interior dos dois municípios. Essa foi uma iniciativa pioneira e durante o tempo em que existiu,  o sindicato participou ativamente do trabalho juntamente com policial da região. O sindicato era uma referência. Sempre tinha um problema no interior o agricultor, ligava primeiro para o sindicato e na maioria das vezes os problemas eram resolvidos. Pena que devido a mudanças de estratégicas do Governo Estadual, o serviço deixou  de existir”.

Nova gestão

“A gente percebe que os associados e os parceiros estão um pouco apreensivos quanto à nova gestão. Mas nesse sentido eu tranquilizo a todos porque conheço a nova equipe. As pessoas que vão conduzir o sindicato de janeiro de 2018 em diante são todos integrantes do movimento sindical, além do mais,  eu estarei na retaguarda dando apoio se for necessário”.

Momento atual

“ Para que o Sindicato dos Trabalhadores Rurais possa continuar contribuindo com o homem e a mulher do campo,  temos que nos unir cada vez mais.  Nesse momento político complicado que estamos vivendo, em que as políticas públicas voltadas para os pequenos agricultores estão sendo destruídas, o  apoio dos parceiros e associados à nova gestão é muito importante para mantermos os nossos direitos conquistados”.

Parceira

“A nossa equipe se orgulha de ter conseguido trazer para dentro do movimento sindical os maiores empresários, comerciantes e até fazendeiros de Nova Venécia e Vila Pavão, porque entendemos que todos precisam da agricultura familiar. Essas pessoas no passado eram descartadas do movimento sindical, mas hoje são nossos parceiros e sempre que precisamos se dispuseram a nos ajudar”.

Futuro na política

“Estamos trabalhando na formação de um grupo político em Nova Venécia. Temos nos reunido com lideranças estaduais e mostramos o nosso peso político. Estamos aguardando o desenrolar da política regional. Agora, se serei candidato ou não, o grupo é quem irá decidir”.

.