Escola Agostinho Batista Veloso recebe orientações sobre “ Câncer de Pele”

Saiba um pouco mais sobre a doença

 A Escola Agostinho Batista Veloso, situada na Fazenda Veloso no município de Vila Pavão, convidou a enfermeira, Caroline Possatti, do Centro de Saúde de Vila Pavão para palestrar sobre o tema: “O câncer de pele: prevenção é a melhor estratégia” juntamente com a técnica de enfermagem Leticia Pianna, para os alunos do 1ª ao 5ª ano do Ensino Fundamental.

O objetivo foi conscientizar os alunos sobre o processo de envelhecimento natural da idade e o processo de envelhecimento acelerado pelo excesso de exposição ao sol.

Além disso, orientações foram feitas quanto ao uso de roupas adequadas, chapéus, óculos, sombrinhas e principalmente o protetor solar, visto que é uma comunidade rural e há muitos trabalhadores que se expõe ao sol diariamente.  A gestão escolar observou a necessidade de tais orientações para que os alunos multiplicassem aos seus familiares a importância dos cuidados com a pele.

 Algumas orientações sobre o Câncer de Pele e sua prevenção:

 A pele e suas funções

Órgão vital na sustentação da vida:

 ·        Primeira linha de defesa do corpo;

 ·        Controla a temperatura corporal;

 ·        Sensor do corpo: registra a pressão, temperatura e dor;

 ·        Barreira contra elementos, escudo contra bactérias, vírus e outras ameaças externas;

 ·      Espelho do corpo que reage se estamos: cansados, doentes, mal alimentados, estressados físico ou mentalmente. 

 Melanoma cutâneo

O melanoma cutâneo é um tipo de câncer de pele que tem origem nos melanócitos (células produtoras de melanina, substância que determina a cor da pele) e tem predominância em adultos brancos. Embora o câncer de pele seja o mais frequente no Brasil e corresponda a 25% de todos os tumores malignos registrados no País, o melanoma representa apenas 4% das neoplasias malignas do órgão, apesar de ser o mais grave devido à sua alta possibilidade de metástase.

  O prognóstico desse tipo de câncer pode ser considerado bom, se detectado nos estádios iniciais. Nos últimos anos, houve uma grande melhora na sobrevida dos pacientes com melanoma, principalmente devido à detecção precoce do tumor (INCA, 2014).

Estimativa de novos casos: 6.230, sendo 3.170 homens e 3.060 mulheres (2012)

Número de mortes: 1.507, sendo 842 homens e 665 mulheres (2010)

  Não-melanoma cutâneo

É o câncer mais frequente no Brasil e corresponde a 25% de todos os tumores malignos registrados no país. Apresenta altos percentuais de cura, se for detectado precocemente. Entre os tumores de pele, o tipo não-melanoma é o de maior incidência e mais baixa mortalidade.

O câncer de pele é mais comum em pessoas com mais de 40 anos, sendo relativamente raro em crianças e negros, com exceção daqueles já portadores de doenças cutâneas anteriores. Pessoas de pele clara, sensível à ação dos raios solares, ou com doenças cutâneas prévias são as principais vítimas.

Como a pele – maior órgão do corpo humano – é heterogênea, o câncer de pele não-melanoma pode apresentar tumores de diferentes linhagens. Os mais frequentes são carcinoma basocelular, responsável por 70% dos diagnósticos, e o carcinoma epidermoide, representando 25% dos casos. O carcinoma basocelular, apesar de mais incidente, é também o menos agressivo (INCA, 2014).

 Estimativa de novos casos: 134.170, sendo 62.680 homens e 71.490 mulheres (2012)

 Número de mortes: 1.521, sendo 841 homens e 680 mulheres (2010)

 Saiba identificar possíveis alterções que podem ser sugestivas de Câncer de Pele – Sinais de Aler

 Feridas na pele que demorem mais de quatro semanas para cicatrizar, sinais com variação na cor;

– Manchas que coçam, ardem, descamam ou sangram;

– Pode apresentar-se como lesão (ferida ou nódulo) com evolução lenta;

 Também surge por meio de uma ferida, porém,evolui mais rapidamente. Pode acompanhar secreção e coceira;      Pode dar metástase.